Under the Skin (2013)


A grande incógnita de Under the Skin é o porquê da transformação da alienígena interpretada por Scarlett Johansson. Por que ela passa a questionar suas ações depois de olhar-se no espelho? Antes uma fria caçadora de homens para alimentação da sua raça, a alienígena disfarçada de humana abandona esta missão e passa a explorar sua "humanidade". Qual teria sido o efeito causado pela vítima com neurofibromatose? Por que ela o liberta? Teria a diferença de aparência entre ela e esta vítima despertado o questionamento sobre como tratavam os humanos também tão diferentes deles próprios?

O filme nunca dará uma resposta direta a estas perguntas. É curioso notar que quando ela começa a se comportar mais como uma humana acaba sendo sexualmente caçada como antes fazia com suas vítimas. E no final encara no rosto do seu disfarce o horror que provocava àquelas. Este final, mais a cena com a vítima com neurofibromatose, remetem o filme a uma parábola de como poderíamos evitar sofrimento a tantos se apenas nos colocássemos no lugar daqueles que de alguma forma atacamos.

Filme Nota 4 (escala de 1 a 5)