Synonyms (2019)



Mera propaganda anti-israelense e pró-invasão da Europa por imigrantes ilegais.


Para contar tanta bobagem o diretor requenta técnicas dos anos 60s no uso errático da câmera e na exploração de situações nonsense; não funcionava então, e muito menos agora. Para completar o desastre as personagens são estereotipadas, os atores são péssimos e o diretor do filme parece estar enamorado do pênis do ator principal.


O fato do filme levar o Urso de Ouro no Festival de Berlim apenas prova, uma vez mais, que a indústria de entretenimento tornou-se um dos principais instrumentos de reengenharia social, junto com a grande mídia e o sistema de educação.


Filme Nota 1 (escala de 1 a 5)