Boyhood (2014)


Se Boyhood tivesse um subtítulo poderia ser "the making of a retarded". Os instantes da vida do pequeno Mason ao logo de doze anos tentam parecer ordinários, mas são um desfile forçado de ideologia liberal com a capacidade de reduzir nossa humanidade, potencializando a imbecilidade de qualquer mortal.

Não é por menos que Mason, apesar da idade, passa todo o filme sem entender nada e, muito provavelmente vá morrer na ignorância, como sua mãe. Maniqueísmo político, leniência com drogas, banalização do sexo, depreciação do casamento, degradação da figura paterna, achincalhação da religião, redução da educação, glorificação rousseauniana da juventude... nada do destrutivo pensamento esquerdista fica de fora deste filme.

Suspeitava que a fama do filme viesse da sua forma, ter sido filmado com os mesmos atores ao longo de doze anos, mas agora entendo que seus retardados apologistas gostam mesmo, ou também, é do comportamento odioso ali demonstrado.

Filme Nota 2 (escala de 1 a 5)