Blue Angel (1930)



Inicialmente tem-se a impressão que a história de queda e humilhação do Prof. Rath representa a explosão dionisíaca de uma vida apolínea, com a resultante concupiscência destruindo a vida de um homem.


Mas Rath nunca alcançou a verdadeira Beleza e o correspondente Amor. Sua relação com os alunos não foi voltada para a elevação destas almas, mas apenas preocupado em exercer o poder para compensar pelas insatisfações de sua pequena existência. Sua relação com Lola também carece do valor espiritual, resultando em mera carnalidade.


O professor termina o filme tão pequeno como começou, apenas sem a falsa fachada social que encobria uma alma já perdida.

Filme Nota 3 (escala de 1 a 5)

©2019 by Cultura Animi