Grandes Esperanças de Charles Dickens


Personagens Principais Pip – órfão, pobre, protagonista e narrador da história Estella – bela jovem, enfermeira de Havisham, objeto de desejo de Pip Senhorita Havisham – rica excêntrica e insana Abel Magwitch – criminoso fugitivo, influenciará a vida de Pip Joe Gergery – ferreiro, bondoso cunhado de Pip Personagens Secundárias Senhora Joe – irmã de Pip, esposa de Magwitch, violenta e abusiva Biddy – jovem amiga de Pip, de caráter oposto ao de Estella Herbert Pocket – parente afastado de Havisham, amigo de Pip Jaggers – poderoso advogado, intermediário entre Pip e seu benfeitor Wemmick – funcionário de Jaggers, amigo de Pip Dolge Orlick – ajudante de Joe, encanação do mal Tio Plumblechook – tio de Joe, pomposo e arrogante Compeyson – criminoso, antigo cúmplice de Magwitch Bentley Drummle – tolo, arrogante e cruel, casa-se com Estella Molly – empregada de Jaggers, mãe de Estella

Interpretação O romance revela a transformação de Pip. Uma criança sensível, ignorante, impressionável, temerosa e com uma irritante tendência a autopiedade, vai se transformar em um homem maduro, consciente de seu lugar no plano da realidade.


A impressão causada pelo mundo de Miss Havisham e Estella, tão diferente do conhecido por Pip até então, cria-lhe um orgulho exacerbado, contrário até a sua natureza bondosa. Ele desenvolve ambições além do que seu grau de poder permitia desejar. Antes satisfeito com a perspectiva de trabalhar na ferraria, Pip passa a considerar este trabalho indigno. Ele não dá mais valor à possibilidade de ser aprendiz de Joe, ao amor que este lhe dispensa, à sorte de ter recebido a bolsa de Havisham financiando seu aprendizado, e ao amor de Biddy. Até a tentativa de assassinato da irmã, que lhe atormentava, lhe favoreceu, mas nada abrandou seus desejos irreais.


Mas o impossível acontece: a anônima patronagem de Magwitch apresenta-se como a oportunidade de realizar suas ambições. Mas Pip consegue apenas enxergar o que quer ver, e equivoca-se nas suposições sobre o presente que recebeu. Pior ainda, desenvolve uma atitude esnobe para com seu meio e até junto aos poucos que realmente lhe querem bem.

Vale notar que, diferentemente de Julian Sorel ou Raskólnikov, Pip não faz uso de meios ilegítimos para buscar seus objetivos. Mas a ilegitimidade dos seus desejos traz infelicidade àqueles a sua volta e a ele próprio.


Apesar de revelar-se consciente dos seus erros, Pip segue, mesmo que infeliz, na busca do seu sonho: tornar-se um cavalheiro, mesmo que sem mérito, e casar-se com Estella, mesmo que esta não lhe ame. Somente a revelação da real identidade de seu patrono o desperta para a realidade. Gradualmente Pip aumenta seu grau de consciência e começa a ver sua condição e as pessoas a sua volta como elas realmente são. Abandona suas ambições, trocando-as por aquilo que antes lhe era factível e desejável, porém é tarde demais. Salvo por Joe, Pip se recompõem materialmente graças ao seu ato de amizade desinteressada de financiar Herbert, que agora lhe estende a mão.


No final, Pip conquista seu sustento, vive além-mar com o casal Pocket que lhe quer bem, e tem na casa de Joe uma família de fato. Apesar de todo seu arrependimento sincero e atos concretos para remediar seus erros, Pip carrega as cicatrizes de sua dolorosa jornada da infância a maturidade. Nada poderia ser mais humano. (a versão final que especula uma eventual ligação com Estella é inferior ao desfecho original onde isso não ocorria)


Como Balzac, Dickens é enaltecido pela capacidade de retratar a sociedade de sua época. Encontramos todo tipo de análise de suas obras, incluindo muitas analogias carregadas de ideologia. Ora retratam Dickens como um delator das mazelas do capitalismo, ora o acusam de moralista e pouco realista. O epiteto de moralista o afastou dos críticos e demais escritores, mas Dickens é adorado pelo público. Grandes Esperanças não dá subsídio para nenhuma destas vertentes. É uma história bem contada com personagens rica e vividamente construídas, tanto que ao longo da história Pip desperta uma miríade de sentimentos – pena, desprezo, raiva, admiração, surpresa – ora fazendo com que torçamos por ele ou que nos distanciemos do seu destino.

Notas

  • Charles Dickens (1812-1870) nasceu em Portsmouth, Inglaterra.

  • Escritor, repórter e crítico social, gozou de grande popularidade ainda em vida. O reconhecimento da crítica aumentou no século XX.

  • De origem humilde, teve que trabalhar ainda adolescente depois da prisão do pai como devedor insolvente.

  • Aponta as injustiças sem intensão política, pois prega a solução caritativa.

  • Grande criador de atmosferas e personagens, Dickens escrevia com rapidez construindo enredos por vezes confusos e incoerentes.

  • Principais obras: Oliver Twist (1837-39 – obra seriada), A Christmas Carol (1843), David Copperfield (1849-50), Bleak House (1852-53), Hard Times (1854), Little Dorrit (1855-57) e Grandes Esperanças (1860-61).

  • Pip é a típica personagem que apresenta o choque entre suas grandes ambições e baixo poder para concretizá-las. Segue quadro de classificação da personagem conforme seu grau de poder e ambição: