Animal Farm de George Orwell

Personagens Principais Old Major – porco, inspiração da revolução Napoleon – porco, líder da fazenda Animal Snowball – porco, primeiro líder da fazenda Animal, destituído por Napoleon Squeler – porco, propagandista do novo regime (Animalism) Boxer – cavalo, trabalhador dedicado e leal, ingênuo


Personagens Secundárias Mr. Jones – dono da fazenda Manor, bebe em excesso Mr. Frederick and Mr. Pilkington – fazendeiros vizinhos de Jones Benjamin – asno, sábio e cínico Muriel – cabra, sábia e amiga de todos Moses – corvo, falante e mandrião (ataque à Igreja) Mollie – égua, egocêntrica e vaidosa Ovelhas – conformam-se cegamente aos ditamos de quem está no poder

A ânsia em salvar a humanidade é quase sempre uma máscara para disfarçar a ânsia em governá-la.” – H. L. Mencken (1880-1986), jornalista americano


So far is it from being true that men are naturally equal, that no two people can be half an hour together, but one shall acquire an evident superiority over the other.” – Samuel Johnson (1709-1784), escritor inglês

Interpretação George Orwell declarava-se contrário a toda forma de totalitarismo, e emAnimal Farmataca as injustiças do regime soviético com uma amarga alegoria da catastrófica revolução russa.


O autor disse querer destruir o “mito soviético” (então ainda visto por muitos pensadores liberais como uma nova aurora para o mundo), mas equivocava-se grosseiramente afirmando aquela não ser a verdadeira sociedade socialista – o terror soviético seria, principalmente, produto de um homem, Stalin (Napoleon). A indistinção final entre porcos e homens injustamente equipara todos regimes políticos e o sucesso econômico da fazenda Animal é uma liberdade criativa sem associação com a precariedade da realidade soviética.


Três anos após Animal Farm, Orwell descreve em1984 o inferno socialista já não como culpa de um homem, mas fruto de todo um partido político. Dois anos depois Orwell falecia, talvez sem tempo de reconhecer todo o malefício messiânico inerente à própria ideologia socialista.


Mas mesmo sem intentar expressar o engodo socialista em sua totalidade, a alegoria de Orwell nos deixa valiosas ideias:


(a) demonstra o quão fácil a propaganda totalitária pode controlar a opinião dos povos, mesmo estes sendo esclarecidos e democráticos (imagine num povo inculto onde grassa a inveja);


(b) o pensamento revolucionário promete um mundo melhor através da concentração de poder na mão dos revolucionários – apela ao lado bom da natureza humana para ludibriar os ignorantes e incautos;


(c) por mais decepcionante que seja a realidade, não devemos embarcar em utopias ideológicas – o marxismo é tanto um desastre na prática como um engodo teórico;


(d) todo e qualquer sistema de governo só poderá ser positivo quando os governantes respeitarem as leis (dos homens e de Deus) – não há sistema adequado com homens inadequados;


(e) a qualidade dos governantes guarda proporção com a capacidade dos governados em compreender a realidade e estarem dispostos a lutar pelo que é Bom, Belo e Verdadeiro;


(f) os sistemas de governos devem desconcentra o poder, estabelecendo mecanismos que inibam tanto a tirania individual quanto a tirania da maioria; e


(g) a natureza humana é imutável, podemos aperfeiçoar a vida social melhorando nossas mentes e espíritos, mas toda ideologia que for contrária à nossa natureza gerará dor e morte.

Sempre haverá porcos em nossa sociedade, sempre ansiosos por acumular poder. Mas o mais cruel é a observar a colaboração, voluntária e involuntária, de todos na sociedade para que os porcos tenha sucesso.

Notas

  • George Orwell (1903-1950) é pseudônimo para Eric Arthur Blair, inglês nascido na Índia.

  • O pensamento político de George Orwell é revelado na sua obra The Lion and the Unicorn: Socialism and the English Genius. Socialista, Orwell também foi um implacável acusador das experiências de esquerda. Um inconformista autêntico, coerente.

  • A novela Animal Farmcomeça a ser escrita em novembro de 1943 e é concluída na primavera de 1944. Mas é publicada apenas em agosto de 1945 dada a recusa de vários editores por satirizar a então “aliada” URSS. Mesmo assim esta fábula animal torna-se a obra de maior sucesso de Orwell, seguida do romance 1984 (1948).

  • Orwell utiliza-se de eventos históricos na construção da novela, rearranjando a cronologia para efeito da trama. Quase todas as personagens e eventos podem ser alegoricamente associados a personagens e fatos históricos na URSS entre 1917 e 1943: (a) Manor Farm é a Rússia e Animal Farm é a URSS, (b) Mr. Jones é o czar Nicolas II, (c) os porcos são os bolchevistas (Snowbal é Trotsky e Napoleon é Stalin), (d) Old Major um misto de Marx e Lênin, (e) Squealer é o jornal Pravda, (f) Boxer é o proletariado, (g) Moses é a Igreja Ortodoxa, (h) a casa da fazenda é o Kremlin, (i) o moinho é o Plano Quinquenal, (j) a rebelião é a revolução russa, (k) a batalha de Cowshed é a invasão aliada de 1918-19, (l) a batalha do moinho é a invasão alemã de 1941, (m) Frederick é a Alemanha e Pilkington a Inglaterra, (n) Mollie representa os White Russians, (o) a confissão dos porcos corresponde aos Julgamentos de Moscou, (p) a revolta das galinhas é a revolta dos marinheiros de 1921, (q) os animais selvagens são o lumpemproletariado, (r) os cães treinados são a NKVD (depois KGB e hoje FSB), etc.

  • Em 1950, o escritor Jorge Amado (1912-2001), após uma viagem de dois anos pela Europa Oriental patrocinada pelo Partido Comunista, publica O Mundo da Paz onde tece os seguintes comentários sobre Stálin: “E sorrio porque penso que, no Kremlin, êle (Stálin) trabalha incansàvelmente para seu povo soviético e para nós todos, para toda a humanidade, pela felicidade de todos os povos. Mestre, guia e pai, o maior cientista do mundo de hoje, o maior estadista, o maior general, aquilo que de melhor a humanidade produziu.” Jorge Amado foi um típico intelectual brasileiro, estúpido até as entranhas.

  • A bandeira de Animal Farm é uma paródia da soviética, e o hino ‘Beasts of England’ satiriza a ‘Internationale’.