O Cavaleiro de Bronze de Alexandr Pushkin


Personagens Principais Evguénin – jovem e pobre copista Pedro, o Grande – czar entre 1682-1725, fundador de São Petersburgo Cavaleiro de Bronze – estátua de Pedro sobre um cavalo Personagens Secundárias Paracha – amada de Evguénin

InterpretaçãoAmo-te, urbe e obra de Pedro, Amo teu rigor e esbelteza, Tua corrente majestosa, Nevá, tuas margens de pedra...” – Aleksandr Pushkin expressa seu amor por São Petersburgo

Após louvar São Petersburgo e seu fundador – Pedro, o Grande – na introdução do conto, Pushkin apresenta através de Evguénin outra faceta da cidade e da sociedade, contrastando a o bairro pobre com a grandiosidade da cidade, e a singeleza do sonho do homem comum com a grandiosidade da quimera do estadista – contraposição da miséria individual com a gloria imperial, do homem comum com a necessidade histórica.


Pushkin nunca toma partido de Pedro (simbolizado pela estátua) ou Evguéni, retratando ambos de forma neutra, senão positivamente. Como se o poeta expressasse seu entendimento da nossa natureza tensional, pois existimos individualmente, mas não podemos viver isoladamente – uma distensão que fatalmente traz mais dor que regalo.


Ademais desta tensão ontológica, vemos o embate entre a cidade e as águas do rio Neva, ou entre a arrogante obra humana e as forças cósmicas da natureza. É a eterna tensão entre Leviatã e Beemot expresso no Livro de Jó – o embate entre a humanidade que quer usurpar o lugar de Deus e o poder do Cosmo, no qual nunca haverá equilíbrio, com ambos perecendo no fim dos dias.



Notas

  • Alexandr Pushkin (1799-1837) nasceu em Moscou, Rússia.

  • Poeta, romancista, dramaturgo e contista; Pushkin é considerado o maior poeta russo e o fundador da moderna literatura russa.

  • Obras destacadas: Boris Godunov (drama – 1831), Eugene Oneguin (narrativa poética – 1833), O Cavaleiro de Bronze (narrativa poética – 1833) e The Egyptian Nights (conto – 1837).

  • Pushkin é considerado o poeta nacional da Rússia – como Dante e Shakespeare para a Itália e Inglaterra respectivamente. Igual ao italiano e ao inglês, Pushkin ajudou a criar a linguagem literária de seu país. Muitos de seus versos transformaram-se em provérbios russos.

  • Escrito em 1833, O Cavaleiro de Bronze, por ordem do czar Nicolau I, só é publicado após a morte de Pushkin.

  • A enchente descrita em O Cavaleiro de Bronze ocorreu de fato em 1824 na cidade de São Petersburgo (as águas subiram 4,1 metros acima do nível do rio). Fundada em 1703 por Pedro, o Grande, visando solidificar as defesas contra o agressor sueco, a cidade foi construída no delta do rio Neva com o Golfo da Finlândia, sobre pântanos e ilhas. A construção custos milhares de vidas.

  • A cidade é sujeita a enchentes provocadas pelo desgelo do lago Ladoga e, principalmente (como narrado) pelos ventos oeste que empurram as águas do Golfo de volta para o Neva. Após mais de 300 inundações, uma barragem de 26km de extensão foi concluída em 2011.