Íon de Eurípides


Personagens Principais Íon – sacerdote do templo de Apolo em Delfos Creúsa – mãe de Íon (gerado por Apolo) Xuto – rei de Atenas, marido de Creúsa Personagens Secundárias Hermes – mensageiro de Zeus Atena – deusa da sabedoria e justiça Pítia – sacerdotisa de Delfos Velho – antigo tutor de Creúsa

Interpretação A paternidade de Íon atribuída a Apolo é mais uma criação de Eurípides que foge a tradição mitológica. As peripécias causadas por esta paternidade insólita são pano de fundo para a crescente desconfiança com relação aos deuses. A personagem Íon inicia a peça com loas a Apolo e termina lamentado que os deuses não deveriam ser acusados de quebrar suas próprias leis. Realmente Apolo é representado como uma entidade repulsiva, sendo a peça onde Eurípides mais ataca a teologia olímpica.

Apesar das personagens escaparem do perigo (Íon do veneno e Creúsa da punição), temos nesta peça a tragédia da morte da religião grega. A tragédia cedendo espaço ao drama humano. O homem buscando engenhosamente enfrentar as circunstâncias da vida.



Notas

  • Eurípides (484 a.C. – 406 a.C.) nasceu em Salaminas (ilha próxima de Atenas).

  • Escreveu 74 peças (67 tragédias e 7 dramas satíricos). Algumas fontes atribuem-lhe 92 peças. Dessas chegaram até nossos dias um drama satírico (O Ciclope) e 18 tragédias: As Bacantes (provavelmente 405 a.C.), Medéia (431), Hipólito (428), As Troianas (415), Helena (412), Orestes (408), Ifigênia em Áulis (405), Andrômaca, Os Heráclidas, Hébuca, As Suplicantes, Electra (415-413), Héracles, Ifigênia em Táuris, Íon, As Fenícias, Alceste e Reso (contestada).

  • Eurípides apresenta o homem revoltado com sua condição, cuja alma sucumbe diante da realidade O homem como ele é, segundo Aristóteles, em oposição a como deveria ser apregoado por Sófocles. Vai-se do destino implacável esquiliano para a rebelião metafísica humana de Eurípides, passando pela esperança de Sófocles. Com Eurípides a tragédia mítica convertesse numa representação da vida cotidiana.

  • Eurípides está impregnado com as ideias e retórica dos sofistas.

  • Eurípides venceu apenas 4 vezes nos festivais a Dionísio (Ésquilo venceu 32 vezes e Sófocles mais de 20 vezes).

  • Íon foi encenada aproximadamente em 413 a.C.. O cenário é o templo de Delfos.

  • Íon é o heróis que deu o nome aos iônios (jônios).