Thérèse Desqueyroux de François Mauriac



Personagens Principais Teresa Desqueyroux (antes Larroque) – jovem inteligente e soberba Bernardo Desqueyroux – advogado, simplório, marido de Teresa Ana – amiga de infância de Teresa, irmã de Bernardo

Personagens Secundárias Senhor Larroque – pai de Teresa Clara – tia de Teresa, surda, hospedava a sobrinha nos verões João Azevedo – judeu pelo qual Ana se apaixona Maria (Mariazinha) – filha de Teresa e Bernardo Duros – advogado contratado para defender Teresa

Interpretação Teresa acredita-se intelectualmente e culturalmente superior as pessoas do seu meio. Presa a um casamento de conveniência, sente-se infeliz e tentará sair daquela situação mesmo que tenha que matar seu marido e abandonar sua filha.

Uma mulher extremamente soberba e egoísta, incapaz de confessar seus crimes. Boa parte da história ela tenta explicar para si mesma a tentativa de assassinar seu marido, depois, por duas vezes, falha em explicar o mesmo para aquele. No fim termina livre, mas infeliz (cometerá suicídio num futuro romance). Não há perdão, não há vida sem a confissão.

Diferentemente de Teresa, Luís, o velho avarento de O Ninho de Víboras, encontrará redenção na autoconfissão.



Notas

  • François Mauriac (1885-1970) nasceu em Bordéus, França.

  • Escritor da linhagem cristã francesa que se preocupava em examinar a dura realidade da vida moderna me luz da eternidade. Mauriac preocupava-se em retratar o mal presente na natureza humana sem tentar o leitor.

  • Além de Thérèse Desqueyroux (1927), destacam-se os romances O Beijo do Leproso (1922) e O Ninho de Víboras (1932), considerada sua obra-prima.

  • A personagem que dá o nome ao título do livro, Thérèse, surge depois noutras obras de Mauriac, como La Fin de la nuit (1935), Thérèse chez le docteur e Thérèse à l'hôtel (ambos de 1933 e publicados em 1938 no título Plongées).