Madame Bovary de Gustave Flaubert


Personagens Principais Emma Bovary – ambiciosa jovem roceira Charles Bovary – pacato médico (não formado) do interior, marido de Emma Rodolphe Boulanger – rico local, amante de Emma Léon Dupuis – funcionário tabelião, amante de Emma

Personagens Secundárias Lheureux – comerciante que leva Emma a ruina financeira Homais – farmacêutico local, provoca Charles a ponto de levá-lo a perder sua credibilidade Justin – aprendiz de Homais, admirador de Emma Berthe Bovary – filha de Emma e Charles

Interpretação Madame Bovary fala do inconformismo da infelicidade humana.


A equação que estrutura a personagem de Emma Bovary é a distância entre suas ambições e sua real condição em alcança-las. O atrativo narrativo está justamente nesta discrepância entre o tamanho de suas ambições e seu quase nenhum poder para materializá-las, pois obrigará a personagem a se desdobrar de forma incomum nesta tentativa. Emma lança meios ilegítimos para satisfazer seus desejos e, naturalmente, paga por isso.


Desta Emma nasce o termo bovarismo, doença que consiste na fuga da realidade. É o hábito das pessoas se olharem no espelho e se verem mais bonitas, ricas ou inteligentes do que são na realidade. É ter ambições aquém de suas possibilidades e que nenhuma realidade pode satisfazer.


Madame Bovary é uma amarga crítica à estupidez humana. Sua leitura hoje serve de alerta num mundo onde a ilegitimidade dos meios é cada vez mais tênue, tendendo a diluir-se numa multidão de bovaris.



Notas

  • Gustave Flaubert (1821-1880) nasceu em Rouen, França. Com dez anos já escrevia peças de teatro, e publica uma história com quinze anos.

  • Além de Madame Bovary (1857) destacam-se A Educação Sentimental (1869), A Tentação de Santo Antônio (1874) e Três Contos (1877).

  • Otto Maria Carpeaux considera Madame Bovary o mais perfeito romance já escrito.

  • Flaubert era um escritor vagaroso, perfeccionista estilístico, Madame Bovary demorou cinco anos para ser escrito. Flaubert queria dar ritmo de verso à prosa e escrever sobre a vida ordinária como um texto histórico ou épico, ou seja, sem distorcer o tema abordado.

  • Emma Bovary, Anna Karênina, Luísa (O Primo Basílio) e Lady Chatterley (O Amante de Lady Chatterley) são as adúlteras mais famosas na literatura ocidental.

  • O enredo desenrola-se na década de 30 e 40 do século XIX durante a monarquia de Luís Filipe I. O embate entre monarquistas e republicanos é o pano de fundo político do romance.

  • O intuito de Flaubert era a representação artística, a estilização da bêtise humaine, da estupidez humana, para eliminá-la desta maneira.

  • A omissão de Charles Bovary é responsável pelo desastre final desta história? O homem deve ser responsável por sua família. Charles teve ciência dos problemas de Emma e não tomou nenhuma atitude para corrigir a situação. Porém sua culpa em nada diminui a de Emma.

  • Justaposição de mais de um discurso competindo pela atenção do leitor observado na cena da feira agrícola (o diálogo de Emma e Rodolphe em paralelo ao discurso político) é uma antecipação a Joyce e diretores de cinema como Hitchcock e Altman.

  • A tensão entre os desejos e a capacidade de alcança-los, entre a ambição das personagens e seu poder de satisfazê-la está no centro da literatura:



©2019 by Cultura Animi