Anna Kariênina de Liev Tolstói


Personagens Principais Anna Kariênina – mulher casada insatisfeita com sua vida Aleksiei Kirílovitch Vrónski – rico herdeiro e militar, amante de Anna Konstantin (Kóstia) Dmítrich Liévin – 32 anos, jovem proprietário de terras Stiepan Arcáditch Oblónski – 34 anos, irmão mulherengo de Anna, amigo de Liévin Iekatierina (Kitty) Aleksándrovna Cherbátskaia – 18 anos, cunhada de Stiepan

Personagens Secundárias Dária (Dolly) Aleksándrovna – esposa de Stiepan Aleksiei Aleksándrovitch Kariênin – alto funcionário do governo, marido de Anna Nikolai Dmítritch Liévin – irmão alcoólatra de Kóstia, livre pensador, desafia a ordem vigente Serguei Ivánovitch Kóznichev – 40 anos, escritor, irmão de Liévin Ielisavieta (Betsy) Fiódorovna Tviérskaia – prima imoral de Vrónski, amiga de Anna Lídia Ivánovna – rival social de Betsy, amiga de Kariênin Condessa Vróskaia – mãe de Vrónski Serguei (Serioja) Aleksieitch – filho de Anna e Kariênin Anna (Áni) – filha de Anna e Vrónski

Interpretação A narrativa contrasta dois casais: Anna e Vrónski em relação a Liévin e Kitty.


A relação de Anna e Vrónski é ilegítima e socialmente inaceitável. Um amor que não suporta a rejeição social, pois os protagonistas são totalmente voltados para a vaidade e a matéria. Falta consciência moral a esta relação, não havendo equilíbrio entre suas ações e os princípios morais. Sempre haverá contraste entre os desejos individuas e as convenções sociais que refletem nossa própria consciência moral. As escolhas morais implicam em recusas e sacrifícios. A relação entre Anna e Vrónski desrespeita tais princípios.


Apenas diante da perspectiva da morte (doença de Anna) o casal, assim como Aleksiei (marido de Anna), consegue entender seus erros. Tólstoi repete aqui a mesma fórmula utilizada com a personagem Ivan Ilitch (A Morte de Ivan Ilitch), com a consciência da morte dando maior sentido a vida.


Melancolicamente a história deste casal termina em morte com o suicídio de ambos (a ida de Vrónski à guerra é uma forma de suicídio), fechando o ciclo macabro de anormalidades iniciado com a morte do funcionário da ferrovia quando eles se conhecem.


Liévin e Kitty apresentam uma relação normal, com erros e acertos, buscando o tênue equilíbrio entre a terra e o céu. Liévin e Kitty transformam-se durante a narrativa, ficam mais maduros, mais humanos e menos radicais. Também existe um processo de adaptação e adequação mútua entre eles. O relacionamento de Liévin e Kitty é sustentado nos princípios morais e acaba em vida.


Porém Tólstoi extrapola a perfeição final no relacionamento de Liévin e Kitty, tornando-os esquemáticos e desumanizando-os. Anna e Vrónski acabam parecendo mais humanos que Liévin e Kitty. O autor está destilando sua equivocada filosofia, fazendo proselitismo da inviável perfeição terrena. Anna Kariênina é uma obra de transição do Tólstoi mundano para o messiânico em que se transformava.



Notas

  • Liev Tólstoi (1828-1910) nasceu na província de Tula na Rússia.

  • Filho de aristocratas, viveu em ambiente familiar culto. O catálogo de sua biblioteca compreendia mais de 20 mil títulos. Era poliglota.

  • Leva vida desregrada e mundana até 1869 quando tem um transe mítico em Arzana, onde havia ido comprar terras. Em 1879 abandona a Igreja e forma uma seita apregoando a simplicidade absoluta (sem igreja, padres e ícones) e condenando os vícios, comer carne e sexo (só permitido na procriação). Crio o tolo conceito de que temos que amar a todos igualmente (como Deus teria feito). – Ver análise de Tólstoi feita por G. K. Chesterton (Twelve-Types).

  • Em 1881 apresenta sua versão do Novo Testamento (expurgando as referências a divindade de Cristo) a Santo Ambrósio, e este o expulsa a pauladas. Tolstói virara um messiânico.

  • Principais obras: Guerra e Paz (1865-69), Ana Karênina (1875-77) e A Morte de Ivan Ilitch (1886).

  • A tradução de nomes do russo é complexa em função da necessidade de transliteração (traduzir de um sistema diferente de caracteres).

  • As grandes mulheres infiéis, adúlteras da literatura são Ana Bovari, Anna Kariênina e Moll Flanders.

  • O nome preliminar deste romance era Dois Casais.

  • Anna Kariênina é obra de transição da modificação de visão de mundo de Tólstoi. A personagem Liévin seria um alter ego do autor.