Woyzeck de Georg Büchner


Personagens Principais Franz Woyzeck – religioso barbeiro do exército perturbado com pecado e culpa Maria – amancebada de Woyzeck Capitão – oficial que constantemente humilha Woyzeck

Personagens Secundárias Doutor – realiza dolorosos experimentos em Woyzeck Tambor-Mor – amante de Maria

Interpretação As ideias revolucionárias do jovem Georg Büchner reforçam a interpretação materialista que impera sobre a peça teatral Woyzeck. Explorado e humilhado por todos, o pobre Woyzeck enlouquece e mata sua amante por uma traição. A condição de pobreza diante da impiedade dos poderosos seria enlouquecedora. Mas como conciliar isso com a realidade humana? Como considerar o homem apenas segundo sua condição econômica? Impossível.

Alguns críticos acreditam que Büchner questionava o quanto as pessoas estão em real controle de suas ações. Até que ponto o homem pode ser responsabilizado por suas ações? O distanciamento da responsabilidade das suas próprias ações é mais um veneno que destrói o tecido da sociedade. Neste sentido o autor sim seria um fomentador da modernidade e de tudo de ruim que ela trouxe.

Independente da intenção do autor, e especulando meramente por analogia, a leitura de Woyzeck pode ainda propiciar outra interpretação: a ausência de uma casta bramânica legítima é enlouquecedora para a sociedade, explodindo em violência junto aos xátrias e sudras conforme sua natureza.



Notas

  • O alemão Georg Büchner (1813-1837) só foi reconhecido após a sua morte (exilado na Suiça). Considerado um precursor do modernismo na literatura (iniciado no final do século XIX) em função da temática (sexo, luta de classes e questionamento da religião), aspectos formais (caleidoscópica, descontinua) e linguagem chula.

  • Escrita entre 1835 e 1837 (inacabada), Woyzeck só foi publicada em 1879. A peça não é organizada em atos, apresentando uma série de eventos relacionados.

  • Büchner baseou-se no real assassinato cometido por um soldado num acesso de ciúmes e que causou controvérsia médica quanto a sua saúde mental.

  • Esquerdista radical, comparado a Brecht na abordagem dos “temas modernos”. Fundou a radical Sociedade pelos Direitos Humanos. Pregava uso da violência para derrubar a “classe dominante”.

  • O busca do significado de suas obras provoca disputas acaloradas. Suas obras não apresentam conclusão ou solução.

  • Escreveu mais duas peças além de Woyzeck: A Morte de Danton (única publicada quando em vida) e Leonce e Lena.

©2019 by Cultura Animi