Os Sete Contra Tebas de Ésquilo


Personagens Principais Etéocles – filho de Édipo, luta por Tebas

Personagens Secundárias Polinices – irmão de Etéoces, luta por Cadmo (contra Tebas) Antígona e Ismene – irmãs de Etéocles e Polinices

Interpretação A morte de Etéocles e Polinices é o triundo de Ate (deusa da fatalidade (erro) que acompanha a hübrys) e do Destino. A ideia esquiliana do destino está compreendida na tensão entre sua fé na justiça inviolável da ordem do mundo e a emoção resultante da crueldade demoníaca e da perfídia de Ate, devida à qual o homem é levado ao desprezo desta ordem e, portanto, ao sacrifício necessário para restaurá-la.

Etéocles eleva-se ao aceitar seu destino e caminhar para a morte com a qual liberta a cidade da escravidão. Ele cai como herói – aceita pagar pelo erro de Laio (carma) e sacrifica-se por Tebas.



Notas

  • Ésquilo (525-456 b.C.) escreveu algo como 90 peças entre tragédias e sátiras, das quais apenas 7 tragédias chegaram até nós: Agamêmnon, Coéforas, Eumênides, Os Persas, Prometeu Acorrentado, Os Sete Contra Tebas e As Suplicantes.

  • A tragédia de Ésquilo é a ressurreição do homem heroico dentro do espírito de liberdade Faz a ponte entre aristocracia do sangue de Píndaro (ansiava a restauração do mundo aristocrático de acordo com o espírito de submissão tradicional) até aristocracia do espírito e do conhecimento de Platão. Ésquilo vê um mundo onde o homem não tem chance de fazer frente às forças do destino, restando-lhe a busca da Diké interior para enfrentar o imponderável e aceitar suas consequências.

  • Ésquilo une a fé no direito, herdada de Sólon, às realidades da nova ordem republicana – o Estado é lugar ideal para seus versos. Compartia as mesmas convicções de Sólon, mas aquilo que este manifestava com tranquilidade e reflexão, Ésquilo apresenta com comoção e drama.

  • Ésquilo é o maior responsável pela formatação da tragédia apresentada nos festivais a Dionísio.

  • Os Sete Contra Tebas foi encenada em 467 a.C.. Fazia parte da tetralogia composta pelas tragédias Laio, Édipo e Sete contra Tebas, e pelo drama satírico A Esfinge.

  • Acredita-se na possibilidade de que a lamentação de Antígona e Ismênia sobre a morte de seus irmãos seja uma adição tardia.

  • A relação de Laio com Crisipo (filho de Pélops que amaldiçoa os Labdacidas) teria sido o primeiro amor contranatural. O pecado nasce com o homem.

©2019 by Cultura Animi