Biblioteca (Faetonte) de Diodoro da Sicília



Personagens Principais Faetonte – filho de Hélio (Sol)

Personagens Secundárias Hélio – deus Sol

Interpretação Faetonte sai a procura de Hélio compelido pelo desafio daqueles que contestam sua filiação, censurando-o por vangloriar-se de ser o “filho do sol”, homem-espírito. Não é um impulso interior de amor ao pai-espírito, mas sim a necessidade de brilhar e impor-se. A vaidade o espreita desde o princípio.

Faetonte deveria ter aprendido a domar os cavalos, a sublimar, ele próprio, os seus desejos. Recusa a reformar-se com os conselhos de Hélio (espírito), quer apenas parecer-se com ele.



Notas

  • Diodoro da Sicília (ou Sículo) viveu no século I a.C. e escreveu a Biblioteca, obra histórica que cobre da mitologia até 60 a.C.. Apenas quinze dos originais quarenta livros sobreviveram (1-15 e 11-20), restando apenas fragmentos dos demais.

  • Hélio significa o sol real que preside as estações, da fecundidade e produtividade da terra.

  • Cavalo é o símbolo da impetuosidade dos desejos, desejos indomados. Ao contrário, o cavalo alado é símbolo da sublimação dos desejos.

  • O relâmpago de Zeus pode ser positivo (iluminador, esclarecimento espiritual, infla o homem sublime de entusiamo e gozo produtivo) ou negativo (castigo ao ultraje do espírito).

  • Erro essencial: o erro do sentido da vida propagado pelo falso espírtio. Motivações pseudo-espirituias rompem na forma de ações insensatas e absurdas, transformando-se em sofrimento e destruição que podem alastrar-s epelo mundo.

©2019 by Cultura Animi